Vou me mudar, e agora?!

Mudar é sempre uma transição física e emocional. De repente, sua vida toda está em caixas e, além do sentimento de se desfazer de um local e de itens que marcaram épocas, muitas dúvidas vêm na sequência: “o que levar?”; “vai caber tudo o que preciso?”.

Mudar é sempre uma transição física e emocional. De repente, sua vida toda está em caixas e, além do sentimento de se desfazer de um local e de itens que marcaram épocas, muitas dúvidas vêm na sequência: “o que levar?”; “vai caber tudo o que preciso?”.

Para ajudar a separar tudo que vai ser necessário, etapa por etapa, as parceiras MetroFit (empresa especializada em guardar móveis) e Kiiro – Organiza e Simplifica (especialista na organização de casas, empresas e mudanças) fizeram uma seleção de tudo que é preciso avaliar neste momento. Confira as dicas:

Vai faltar espaço?

Se antes mesmo de iniciar a triagem de produtos, você já sabe que faltará espaço para tudo que deseja guardar, sejam itens pessoais ou corporativos, a MetroFit pode ajudar.  Por meio da locação de boxes, de 1 m² a mais de 50 m², é possível guardar móveis, objetos, itens pessoais e corporativos, com a total segurança de que seus itens estão bem guardados.  Podem ser armazenados os mais diversos itens, por meio de contratos mensais e pelo tempo que for necessário.

Sabendo que espaço extra não vai ser um problema caso você precise dele, agora é a hora de colocar a mão na massa e iniciar a mudança. Mas, por onde começar? Confira todas as dicas da Kiiro – Organiza e Simplifica:

1) Defina uma data

Vale conferir a agenda para evitar coincidir com eventos sociais importantes e também avaliar se há restrições à mudança no local de retirada e entrega. Se possível, opte por dias da semana, que são mais tranquilos e em conta, mas, atente-se às feiras ou bloqueios na região.

2) Identifique e desapegue

Quando nos deparamos com tudo que temos, fica mais fácil escolher o que fica e o que vai. Listar seus bens também é uma forma de cobrar os direitos pertinentes em casos de danos nos produtos. Para isso, divida o inventário em três grupos. Primeiro, faça o inventário da transportadora, que deve conter campos com número, nome e descrição da peça e alguma indicação sobre o estado em que ela se encontra. Caso seja um item especial, é preciso atribuir também valor do seguro. Já os outros grupos abrangem itens que serão levados por você ou por outros responsáveis – utilize a mesma metodologia para estes dois últimos inventários. “Aproveite para desapegar de bens que já não fazem sentido, isso evitará desgastes e impactará diretamente na economia de custos”, ressalta Talita Melo, fundadora da Kiiro.

3) Tire medidas

Nem sempre a mudança contará com ajuda de profissionais como um designer de interiores ou um arquiteto, então, será necessário utilizar, além da sua intuição, algumas dicas valiosas para realizar a mudança. Afinal, carregar uma peça que não caberá na futura casa pode custar muito no bolso. Pensando nisso, meça seus móveis e também os cômodos do novo imóvel e, se possível, faça demarcações no local para facilitar na hora da descarga de itens. Não se esqueça de verificar as condições de elevadores, escadas, portas e janelas, inclusive da altura do chão, assim fica mais fácil identificar a necessidade de desmontagem dos itens ou içamentos.

4) Contrate bons profissionais

Economizar é bom, mas, um transporte inadequado pode custar bem mais que a economia gerada e muito desgaste emocional. Na hora de escolher a empresa que transportará seus itens, leve em conta, ao menos, três empresas para ter um parâmetro. Todas devem fazer uma vistoria no imóvel, só assim será possível validar particularidades, como a mão de obra necessária e os materiais envolvidos. Avalie a necessidade de seguros, que possivelmente são cobrados à parte. Peça um contrato e confira cada campo contemplado, atentando-se ao fato de que algumas transportadoras não retiram ou instalam lustres, cortinas e afins.

5) Lembre-se de outros prestadores de serviço

Também é nesta etapa que você agenda transferências das correspondências de luz, telefone, gás, água, internet, tv a cabo, escolas, cursos, assinaturas, entre outros. Isso evita com que você tenha problemas ao chegar na nova casa!

Leia também