Dicas sobre bagagem

Talvez você não seja novidade, mas é importante saber que as companhias aéreas estão autorizadas pela Agência Nacional de Aviação Civil – Anac, desde o dia 29 de abril, a cobrar pelo despacho da bagagem. Essa medida traz diversas mudanças para os usuários, na franquia, política de cancelamento, assistência para atraso de voos e outros detalhes para os passageiros. Ou seja, as companhias não são mais obrigadas a oferecer a franquia de uma bagagem de 23 kg para voos nacionais e de dois volumes com até 32 kg para voos internacionais.

Essas empresas estão implementando a nova prática no Brasil, mas de qualquer forma, deixando as reviravoltas de lado, essa política de cobrança de despacho de bagagem é comum no exterior. Além disso, com as novas medidas, agora você pode voar com até 10kg de bagagem de mão – mais sua bolsa pessoal ou mochila.

Veja o lado bom, se puder viajar só com a bagagem de mão, facilitará seu deslocamento e check-in online, você poderá ir direto para a Sala de Embarque, não precisará esperar a mala na esteira e nem se preocupará com extravio de seus pertences. Desapegar das várias malas pode ser bem libertador né?

Dicas de Despacho

Identifique sua bagagem, use as tags, etiquetas com seu nome e contatos, use fitas ou coloque algo que a personalize e a deixe mais fácil para localizá-la na Sala de Desembarque.

Evite despachar bagagens que contenham objetos de valor, tais como: joias, dinheiro e eletroeletrônicos (celulares,notebooks, filmadoras, etc). Esses objetos devem ser transportados, de preferência, na bagagem de mão.

Porta documentos pode te ajudar a organizar os vouchers da estadia e passeios, as passagens, entre outros.

VOOS NACIONAIS

Bagagem despachada

Nas aeronaves com mais de 31 assentos, cada passageiro (adulto ou criança) tem direito a 23 Kg de bagagem (franquia de bagagem). Pode-se despachar mais de um volume, desde que o peso total não exceda esse limite. Caso o peso ultrapasse a franquia, o transporte de sua bagagem ficará sujeito à aprovação da empresa e a cobrança por excesso de peso.

Artigos esportivos em geral (prancha de surfe, bicicleta), instrumentos musicais e outros tipos de bagagem especial deverão ser incluídos na franquia, da mesma forma que uma bagagem comum. É possível declarar à empresa aérea os valores de objetos contidos na bagagem despachada, ainda no check-in.

Bagagem de mão

Deve ser acomodada em compartimento próprio da cabine ou abaixo do assento, não gera custos adicionais. Não esqueça que esta mala não pode ultrapassar 115 cm, somando as dimensões de comprimento + largura + altura. Ela não pode conter objetos cortantes ou perfurantes (tais como tesouras de unha, canivetes). Esses itens só podem ser transportados na bagagem despachada.

VOOS INTERNACIONAIS

Bagagem despachada

A regulamentação brasileira aplica-se aos voos que saem daqui. Para os que saem de outros países, aplicam-se as normas do local de origem da viagem. Dependendo do país de destino, a franquia de bagagem pode ser de dois tipos: peça ou peso. Na franquia por peça, o passageiro terá direito a transportar duas bagagens, de até 32 Kg cada.

Na franquia por peso, o passageiro tem direito a transportar bagagens que não excedam, no total: 40 Kg na primeira classe; 30 Kg em classe intermediária; 20 Kg na econômica e 10 Kg para crianças de colo, que não estejam ocupando assento.

Atenção!

Quando as passagens aéreas, tanto para o voo nacional quanto para internacional forem conjugadas, ou seja, quando houver apenas um contrato de transporte, o passageiro terá direito à franquia de bagagem do destino internacional.

Bagagem de mão

No geral, valem as mesmas regras dos voos nacionais. Porém, existem restrições para o transporte de líquidos. Todos os líquidos, inclusive gel, pasta, creme, perfume, aerossol e similares, devem ser conduzidos em frascos com capacidade de até 100 ml e colocados em embalagem plástica transparente, vedada, com capacidade máxima de 1 litro, não excedendo as dimensões de 20 x 20 cm. É permitida somente uma embalagem por passageiro.

Free Shops

Os líquidos adquiridos em freeshops ou a bordo de aeronaves podem exceder os limites estipulados, desde que dispostos em embalagens plásticas seladas e com o recibo de compra à mostra (cuja data deve ser a mesma do início do voo), para passageiros que embarcam ou em conexão.

Medicamentos (com prescrição médica), alimentação de bebês e líquidos de dietas especiais poderão ser transportados na quantidade necessária à utilização no período total de voo (incluídas eventuais escalas) e deverão ser apresentados no momento da inspeção de segurança.

PROBLEMAS COM BAGAGENS

  • Caso sua bagagem seja extraviada, procure a empresa aérea preferencialmente na sala de desembarque ou em até 15 dias após a data do desembarque e relate o fato em documento fornecido pela empresa ou em qualquer outro comunicado por escrito. Para fazer sua reclamação, é necessário apresentar o comprovante de despacho da bagagem. Sempre guarde!!!
  • Caso seja localizada pela empresa aérea, a bagagem deverá ser devolvida para o endereço informado pelo passageiro.
  • A bagagem poderá permanecer na condição de extraviada por, no máximo 30 dias (voos nacionais) e 21 dias (voos internacionais). Caso não seja localizada e entregue nesse prazo, a empresa deverá indenizar o passageiro.

Chega né? Sei que são muitas informações e que são um pouco chatas, mas saber sobre como proceder com as bagagens, pode te poupar de uma dor de cabeça e um estresse desnecessário.

Ninguém quer perder tempo ou ter a viagem dos sonhos atrapalhada por um motivo tão básico.

Para mais informações e detalhes consulte a Anac.

Central de atendimento (24h): 163

Dicas de como planejar sua viagem

Mesmo diante da instabilidade econômica, as pessoas curtem muito viajar e se preparam para que isso aconteça pelo menos uma vez ao ano. O brasileiro não pretende parar de viajar, seja sozinho, com amigos ou com a família, mas está cauteloso sobre seus gastos e escolhendo opções mais econômicas.

A crise e a desvalorização do Real impulsionam o turismo doméstico e, a tecnologia tem mudado o hábito das pessoas na hora de planejar suas viagens. O turismo interno está aquecido e, de acordo com a última análise do Ministério do Turismo, mais de 80% dos viajantes devem eleger destinos nacionais para as próximas férias. Nosso Brasilzão é maravilhoso mesmo e oferece muitas opções.

Com os gastos mais apertados, as pessoas estão utilizando a tecnologia a seu favor, buscando as melhores alternativas em relação ao custo-benefício, encontrando o destino pelo melhor preço. Sem falar na conveniência que a tecnologia proporciona ao possibilitar as pesquisas, compras e reservas, por meio dos dispositivos eletrônicos.

Realmente é possível viajar, mesmo com o orçamento apertado, desde que se planeje. Lógico, que dependendo da opção desejada, demore um tempo maior para se realizar, mas vale a pena o esforço.

como-planejar-sua-viagem

As pessoas sempre me perguntam como são meus planejamentos e orçamentos de viagem. Por onde começo? Que ferramentas podem ajudar? O que é melhor, por conta própria ou por agência? Então, resolvi escrever um pouco sobre este tema e tentar responder alguns desses questionamentos. Seguem algumas dicas:

            Sozinho ou Não? Decida com quem deseja viajar ou se irá sozinho. Quanto maior o número de envolvidos, mais difícil ficará decidir, cada um tem uma opinião e um ego. Dica para viagens em família ou grupo de amigos: eleja uma ou duas pessoas para organizar tudo e após apresentar a programação aos demais. Normalmente, quem planeja a viagem fica responsável por fazer as pesquisas e planejar o roteiro. Tenha sempre mais de uma opção para oferecer a eles. Alguém pode não concordar com algo como o orçamento ou algum passeio. Não se ofenda, as pessoas têm direito a gostarem de coisas diferentes que nós, mas use do bom senso e tenha limites. Quem delega, aceita. Se não quiserem participar da organização e planejamento, não podem reclamar depois. Deixe isso bem claro, porém, se quiserem participar, aceite sugestões e críticas.

            Qual destino? Escolha o (s) destino(s) para onde se quer ir e quando poderá viajar. Tarefa difícil também, quando não se vai sozinho. Conciliar a agenda não é mole não. Se puder ter duas opções de lugares, pode facilitar. Às vezes, a viagem tão desejada, não está neste momento dentro de suas possibilidades a curto prazo, e o Plano B (segunda opção) se torne mais interessante.

            Roteiro e duração: Defina o roteiro (liste os lugares e atrações que deseja conhecer, de um Google nos países e cidades a serem visitados) para saber quantos dias de permanência precisara ficar em cada local e, por último o estilo de viagem: conforto e luxo, supereconômica ou meio termo. Tenha opções e programações para dias de sol e de chuva, tanto para as crianças, bem como para os adultos. Essa é uma atividade que pode ser muito prazerosa e ainda por cima ajuda a envolver todos os membros antes da viagem.

como-planejar-sua-viagem

Coluna Mundo Meu: Dicas de como planejar sua viagem

            Orçamento: Você pode contratar uma empresa para realizar o planejamento da sua viagem ou fazer por conta própria. Se esta segunda, é a sua alternativa. Agora sim, começará o trabalho mais cansativo. Decida se vai de carro, ônibus, avião ou navio, ou a combinação deles. Cote as passagens, hospedagem, camping, pedágios e combustível (no caso de carro). Se deseja economizar faça orçamentos nos buscadores da internet e aplicativos como: Decolar, Voopter, Trivago, Skyscanner, Booking, Airbnb, Expedia, Kayak, Rentalcars, Rodoviária Online, Clickbus, Vá de Taxi, etc. Fique de olho nas promoções nos sites das próprias companhias aéreas e grandes agências. Crie os alertas, com suas preferências! Sempre que iniciar uma nova pesquisa, abra uma aba no navegador como janela anônima, assim, não acessara o histórico de suas pesquisas anteriores e caches.

            Antecipe-se! Essa dica todo mundo já sabe, mas lembrar-se quanto antes comprar a viagem, seja por conta ou por agência, o custo será menor. Feriados são sempre mais caros, mesmo se adquirido com antecedência. Faça as reservas das viagens e hotéis ao mesmo tempo, e não separadamente. Esteja disposto a viajar no meio da semana e em horários menos procurados. Viajar na baixa temporada, pode gerar uma economia de 30 a 40%. Quando possível, compre um pacote com tudo incluído, para que as refeições e gratuidades também sejam incluídas.

            Pré-requisitos e documentos: Verifique a documentação necessária para não ter imprevistos.Tenha um R.G. válido, veja se já passaram 10 anos da data de emissão, senão terá que providenciar um novo. Veja também a validade de passaporte, a necessidade de vistos e vacinas. Confira se sua Carteira de Habilitação está ok ou se precisará de autorização para menores desacompanhados. Faça um seguro viagem (em outra coluna abordarei de forma bem minuciosa a importância do mesmo), se o seu plano de saúde não tiver cobertura no local de destino. Não se esqueça de desbloquear cartões bancários (Aviso viagem).

como-planejar-sua-viagem

            Outras Despesas: crie um budget diário. Estabeleça um valor médio e máximo de diária base para todos os dias. Leve em consideração a alimentação, estime pelo menos o valor de três refeições principais. Caso for realizar passeios, acrescente o valor de cada um. Transporte (combustível quando necessário). Verifique se há tarifas extras e impostos a serem cobrados no check out dos hotéis, contas de restaurantes, diárias de permanência, etc. Roupas (dependendo do destino, dê uma olhada no seu guarda-roupa. Por exemplo, se você está preparado para a neve, talvez tenha que investir uma grana para não passar frio ou alugar no local). Claro que, fora isso, terá um valor destinado a compra, lembrancinhas ou imprevistos. Para não correr o risco de ficar incomunicável, verifique a cobertura do plano de seu celular, ou providencie um chip pré-pago. Fique de olho no câmbio, quando precisar comprar moedas estrangeiras.

Ufa, é muita coisa mesmo. Espero que consiga realizar seu próprio planejamento, se ainda não o fez. Aproveite o início de ano para planejar a sua viagem. Entenda que nenhum planejamento é perfeito. Você não vai controlar todas as variáveis. Imprevistos vão acontecer. Alguma coisa pode não sair como você imaginou. A vida é assim! Se der algo errado, foca na solução. Resolva, sem drama, e pronto. Siga em frente e seja feliz!

 

Mundo Meu

Oie, pessoal!

Espero poder compartilhar com você aqui nesta coluna quinzenal algumas dicas e vivências sobre todo o universo de viagens e turismo. É um turbilhão de informações, e bem por isso, é um nicho muito inspirador. Para quem gosta do assunto, teremos muito papo daqui pra frente. Quero compartilhar tudo o que for de utilidade para quem ama viajar como eu. Por isso, escolhi esse nome para a coluna: Mundo Meu.
Quem tem o sonho de conhecer o planeta inteirinho, como eu? Vambora!
Desde a adolescência tenho a vontade de escrever sobre viagens, seus destinos maravilhosos, culturas, paisagens e gastronomia encantadoras. E pensei: tantas coisas a compartilhar, tantos sonhos para idealizar, sim, porque cada lugar que viajo, é uma conquista, um sonho realizado. Não interessa se o destino está a 100 Km ou 10000 Km da minha linda Curitiba, se é para acampar ou ir a um Resort luxuoso, pois a emoção de explorar um novo lugar é fascinante, sempre renovadora. Com certeza será um lindo aprendizado! Espero que gostem! Vamos estrear falando de fotografia, uma das minhas paixões. Por que ela é tão importante?

Mundo Meu - Shutterstock
Porque é nela que ficarão as lembranças de dias que você não quer esquecer e, assim como eles, as imagens merecem ser memoráveis. Mas, como fazer fotos que transmitam toda a experiência e a beleza daquele lugar do seu jeito e com a sua cara?
Não se preocupe, ninguém precisa ser um fotógrafo profissional e nem ter aquele equipamento para fazer registros incríveis e fazer jus a um passeio inesquecível. Para te ajudar, listo aqui dicas para arrasar nas fotos de viagem:

  • Pesquise o destino

É claro que você decidiu seu destino porque tem algo nele que você deseja conhecer, mas, muitas vezes, as cidades escondem belezas que a maioria das pessoas não percebe. Por isso, vale a pena pesquisar mais minuciosamente sobre o local e procurar outras fotografias dos pontos por onde você vai passar para ter uma primeira inspiração e referência — e até mesmo para não repetir o mesmo ângulo ou a mesma ideia que todo mundo já teve.

  • Aproveite a luz natural

A luz das primeiras horas do dia é uma das melhores para fotografar. Combine isso aos detalhes e belezas do lugar onde você está e crie imagens divinas. Essa é a oportunidade de fotografar os lugares vazios, sem o grande movimento de pessoas e turistas. Aproveite!

  • Economize cliques

Analise o local, procure o melhor enquadramento ou iluminação até resultar em uma foto bacana, assim economiza bateria e espaço no cartão de memória. Aperte o botão quando sua imagem tiver os elementos que você gostaria, do jeito que quer mostrar. Não adianta tirar mil fotos e deletar 990.

  • Brinque com luz e sombras

A luz natural do sol permite efeitos fantásticos, com grandes contrastes, imagens na penumbra e silhuetas em evidência. Isso dá aquele toque mais artístico a sua foto. A dica é fotografar o objeto/ pessoa quando ele estiver de costas para a luz. Se você gosta de editar, passe tudo para o “Preto e Branco – PB”, esse efeito pode deixar a imagem ainda mais bonita.

  • Saia da zona de conforto

Quando se quer novos resultados e uma foto diferenciada, é importante fugir do óbvio. Teste novos ângulos e perspectivas. Experimente olhar para cima, subir em algo, deitar-se no chão, enfim, buscar um apoio que permita que encontre composições inusitadas.

  • Busque momentos únicos

Não esqueça de fazer fotos espontâneas e pegar aqueles momentos especiais das pessoas que te acompanharam na viagem e das novas amizades que fez. Selfies também podem divertir muito: ela une você, a paisagem e seus acompanhantes de viagem ao mesmo tempo, tornando tudo mais perfeito!

  • Boas surpresas e novidades

Esteja sempre com sua câmera por perto ou celular para clicar aquelas situações rápidas, mas que precisam ser registradas, como a expressão de alguém na rua, um traje típico, uma iguaria gastronômica, um animal que você nunca tinha visto, entre outras surpresas.

Agora quando você for viajar, leve sua câmera, cartão de memória extra e o carregador para não ficar sem bateria e correr o risco de perder qualquer registro importante!
Michelle Lara
Jornalista e Fotógrafa
[email protected]