Google da moda: buscador permite consulta por preços de milhares de marcas

Site reúne diversas marcas e permite que consumidora compare o preço de um produto.

Quem hoje tem tempo para ir de loja em loja em busca de peças exclusivas, produtos de alta moda ou de marcas reconhecidas? Esse tipo de ação se torna cada vez mais escassa e o mercado de e-commerce está aí para comprovar: foram 106,3 milhões de pedidos via internet em 2016, dos quais moda e acessórios, juntamente com cosméticos e perfumaria, somam 24,8% do total, segundo relatório Webshoppers 2017. E esse é um número que só vai crescer. Pensando na mulher que quer consumir moda de qualidade, encontrar variedade e em pouquíssimo tempo, Rachel Toyama criou o Paraíso Feminino, primeiro buscador de moda exclusivo para elas. “O consumidor de hoje é omnichannel, está online em todos os canais e quer ser atendido cada vez de forma mais rápida”, explica Rachel.

O Paraíso Feminino conta com mais de 4 mil marcas indexadas e, por isso, gerou a possibilidade de encontrar tendências com economia de tempo. Segundo dados da empresa, a economia de tempo pode ser de, no mínimo, duas horas – a comprovação foi feita com uma marca que é vendida, por exemplo, em 24 lojas diferente. “É possível encontrar diferença de preços, cores, tamanhos, e tudo de forma muito rápida. Imagine ter que ir de site em site para pesquisar e só depois escolher onde comprar?”, explica Rachel, que enfatiza as duas grandes vantagens do buscador: a possibilidade de ganhar tempo e a variedade de produtos.

Hoje, já estão cadastrados mais de 350 mil produtos, de 3 mil marcas, nacionais e internacionais. Serão mais 1.000 até o final do ano. “Estamos ganhando mercado e as negociações não param”, enfatiza a empresária, que deixou a profissão de dentista para ser consultora de moda.

Entre as lojas que podem ser encontradas estão Dafiti, Farfetch, Carmen Steffens, Arezzo, Amaro, Poshtaus, Passarela, Marcyn, Fiever, Anacapri, Anita, Schutz, Ray-Ban, Lancôme, Chanel, Louis Vuitton e, mais recentemente Colcci e Morena Rosa. “Estamos sempre em busca de ótimas lojas para garantir variedade e o maior número possível de opções em cada categoria”, enfatiza a gestora. “O Paraíso Feminino não realiza venda de nenhum produto, mas faz a interligação entre as consumidoras e as lojas virtuais, além de incentivar a compra assertiva, permitindo que a usuária tenha uma experiência única entre a busca de produtos e suas combinações”, finaliza.

Leia também